Porque nem só de cartas vive o homem…

5

Peguei na mão dela e disse-lhe:
– Vem comigo!
– Onde vamos papá?
– Já vais ver, é uma surpresa…
Entramos na loja e rapidamente os olhos de Maria se iluminam. Foi ali, foi naquele preciso momento, que descobri uma nova paixão da minha filha. Não havia secção infantil, nem cds de cantoras da moda, não havia cantoras das novelas, nem animais cantantes. Esses, ela têm todos! Estes são novos, não se escolhem apenas por serem da moda. É necessário perder tempo, temos de verificar o estado e pedir para tocar, sentar um pouco e apreciar. É isso que quero dar à minha filha, um pouco de tempo para apreciar as maravilhas da simplicidade.
Passaram-se 4 horas, e Maria continua maravilhada percorrendo todos os discos que conseguia chegar. A moça da loja (bem bonita por sinal) deixou-a tocar todos os discos que ela ela queria. O gesto de colocar o vinil com todo o cuidado, o pousar suave da agulha sobre o disco, era feito de uma forma tão cuidadosa que dá sensação de que a Maria fazia aquilo desde sempre. Do alto dos seus 7 anos, a minha filha enchia-me de orgulho!

………………………..

Nessa tarde, depois de horas à volta dos discos parámos na pastelaria para lanchar. A Maria comeu uma bola de berlim e pousou cuidadosamente o saco onde levava um James Brown, uma Patti Smith e um Best Of, num estado super impecável, de Vaya Con Dios. Já eu estava indeciso entre uma torrada ou um pastel de nata. Há dias em que nos sentimos realizados, hoje era um desses dias. Além de levar uma filha mais feliz, ainda levei um número de telefone. O papel dizia Joana, o número começava por 91qualquer coisa mas eu só me lembrava dos olhos verdes.

………………………..

– Espero que tragas a Maria novamente aqui à loja, acho que tens aí uma pequena amante de vinis, é tua sobrinha?
– Claro que a voltarei a trazer! Mas não pode ser sempre como hoje, senão vou à falência rápido! Disse eu a sorrir. E não é minha sobrinha…é minha filha!
– Desculpa, como reparei que não tinhas aliança… espero que ela não diga nada à mãe.
– Não te preocupes, pela minha parte pode dizer. Não somos casados, nem estamos juntos, mas somos muito bons amigos, a Maria é fruto de uma breve paixão que se transformou numa grande amizade.
– Desculpa, não queria ser indiscreta…
– Pois já eu vou ser! Tu tens namorado? marido, amante, amizade colorida?
Joana sorriu e respondeu
– Não nada disso, mas tenho um gato! Mas porquê..estás a candidatar-te?
– Não sei, dá-me o teu número e logo se vê.
– Ok, tens aí o telemóvel?
– Não uso…
– Não usas telemóvel?
– Não! Que dizer não uso fora do horário de trabalho! Por alguma razão trouxe a minha filha a uma loja de vinis! Algumas coisas merecem ser feitas com calma, merecem ser apreciadas.
– Ok, esperarei um telefonema…
– Ou uma visita!
– Sim, ou uma visita!
– Talvez não tenhas de esperar muito, Mariazinha diz adeus à nossa amiga Joana …
– Adeus Joana…
– Adeus Maria não te esqueças de me vir visitar, e trás o teu pai para poderes levar mais uns discos. Diz Joana piscando o olho na minha direção.
………………………..

– Pai, sabias que agora adoro discos todos?! Podemos ouvir outra vez quando chegarmos a casa?
– Claro que sim filha, vamos ouvir todos e dançar até cair para o lado!
– Paiii…a Joana é tua namorada?
– Ainda não filha, porquê tu gostavas?
– Sim, ela é fixe…e tem muitos brincos!
– Se tu aprovas meu amor…!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s