Porque nem só de cartas vive o Homem…X – O Segredo de Ferreirinha

ced_25071b24462bb68_c25e0977-post” Os pássaros do Sul continuam a ser um bando de asas soltas?”

Rita trabalhava há 4 dias nesta ala quando encontrou na bata este estranho bilhete. Comentou com uma colega que soltou um longo sorriso:
– É um novo recorde. Comigo foram duas semanas.
– Mas o que é isto, perguntou Rita sem perceber.
– É uma mensagem do nosso espião, quer saber se tu fazes parte da resistência…
……………………………………………………………………………………………………… António Ferreira estava institucionalizado há 35 dos seus 56 anos. Sem família para o amparar foi acolhido nesta instituição que se tornou a sua casa. Quando aqui chegou era um maluquinho, mas actualmente o termo correto é ‘sofre Patologia’, e a de ‘Ferreirinha’ (como é conhecido pelos funcionários) combina uma psicose de cenários de guerra e espiões, com uma fixação grave pelas músicas da Mafalda Veiga. Na verdade Ferreirinha é um paz de alma, ajuda as funcionárias sempre que é preciso e é muito amável, educado e muito atento…embora tudo faça parte do seu disfarce enquanto infiltrado.
………………………………………………………………………………………………………
– Então e ele não é perigoso?
– Quem o Ferreirinha?
– Sim, afinal estamos no meio de tantos tontinhos.
– Rita, espero que não te voltes a referir a estes utentes dessa forma! Não estamos no meio de tontinhos, estamos no meio de pessoas que vêm o mundo de uma forma diferente da nossa, não é assim tão linear. Ali a Maria resolve uma equação matemática como quem pisca os olhos, o Ricardo sabe dizer-te a morada completa se lhe disseres um número de telefone fixo. Não são maluquinhos, loucos ou xalupas, são diferentes de ti, mas eu também sou diferente de ti e não me consideram maluca pois não?
– Sim tens razão, por vezes é difícil recordar isso quando estamos aqui dentro.
– Vou contar-te um segredo, eu por vezes eu escrevo uns bilhetinhos com mensagens para o Ferreirinha.
– A sério?! Não achas que isso pode reforçar as suas patologias?
– Reforçar? Ele está aqui institucionalizado há anos, e é dos únicos que ainda é sociável, com quem podes ter uma conversa, que te ajuda se lhe pedires. Que sabe o teu nome, que se lembra do teu aniversário. Às vezes acho que o Ferreirinha tem mais saúde mental do muitos de nós!
………………………………………………………………………………………………………
Rita pensou no que Ana lhe dissera uns dias antes e depois de se aconselhar com ela, decidiu escrever-lhe um bilhete de resposta:

‘Se esta mensagem encriptada chegar ao destino certo informo que:

Geme o restolho, preso de saudade
esquecido, enlouquecido, dominado
escondido entre as sombras do montado
sem forças e sem cor e sem vontade’

PS: O seu trabalho de infiltrado está a ser muito útil, estamos a considerá-lo para uma promoção, mas não comente nem se manifeste com ninguém – ainda é SEGREDO!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s