Carta para um jovem Eu

2Meu caro jovem Eu,

Se soubesses as saudades que tenho de ti. Não sei há quanto tempo deixei de te ver, mas foi já há algum tempo. Tenho saudades da maneira como tudo parecia fácil para ti, saudades da maneira como gostavas de passear com roupa nova, da maneira como gostavas de galantear as moças que passavam por ti.

Não gostava da maneira como achavas que fumar te fazia mais homem, mas esse foi um hábito que felizmente perdeste. Tenho saudades da maneira como conseguias ver de uma forma nítida, e como corrias e saltavas com energia.

Esta noite sonhei contigo, sonhei que me levavas ao Zé Crespo para beber um copo e falar sobre o nosso Benfica. Sonhei que tinhas o teu cabelo todo novamente (ah esse cabelo!), e que conseguias escutar um alfinete a cair na sala ao lado. Mas foi apenas um sonho, na verdade não desgosto da maneira como envelheceste, gosto da maneira como te tornaste mais calmo com a idade. É certo que a idade te trouxe mais do que sapiência, também te deu dores imensas em tudo o que é músculo, deu-te uma série de comprimidos para tomar, tantos que já os sabes de cor.

Não te incomodo mais, queria só dizer-te que também ganhaste uma bela família, netos, filhos e a caminho um pequeno bisneto. Foste feliz durante décadas ao lado de uma grande mulher, de uma grande mãe. Mas eras jovem, e nem sempre estiveste à altura da pessoa que esteve ao teu lado. Vais sofrer muito quando ela partir …todos os dias sofrerás, mas o tempo vai ajudar-te a recuperar, nunca na totalidade mas aos poucos a dor vai tornar-se menos intensa.

Quero dizer-te que a tua vida será muito feliz, com altos e baixos é certo, mas no fim, quando estiveres perante o tribunal da tua consciência, serás considerado inocente.

Aproveita a tua vida, ama um pouco mais os que te rodeiam, não te esqueças de lhes dizer o quão importantes são para ti.

É apenas um conselho deste velho Tu.

Sê feliz